sábado, 7 de março de 2015

Sistema de Graus



C Í R C U L O  T I F O N I A N O

Primeira Tríade
Graus Iº - IIIº
O Homem da Terra – Paśu – Tamas
A Iniciação no Capítulo . I . do AL


0º  Estudante
Este não é especificamente um grau. É um período preparatório. Aqui o postulante se aproxima da Ordem e tem contato com seu sistema de iniciação e demais membros. É um período de depuração onde ocorre uma sintonia com a egrégora da Ordem. Aqui o estudante tem a oportunidade de participar dos trabalhos externos do Círculo Tifoniano (palestras, cursos, retiros, treinamento mágico-espiritual etc.). Da mesma maneira, é uma oportunidade para que a Ordem possa conhecer um pouco mais o candidato que se prontifica a iniciação. O candidato, nesse período, deve provar seu valor com o feitio de um diário mágico de nove meses sobre qualquer prática mágica ou mística.

Iº  Probacionista
Não é um Grau, mas sim um prólogo do IIº; a pessoa que se encontra neste estágio é considerada como um hóspede do Círculo Tifoniano, não tendo ainda atingido o status de membro ou criado laços definitivos com a Ordem. Isto é assim determinado para que a pessoa possa ter contato com nosso trabalho e filosofia, decidindo ao final se é de sua livre vontade se juntar definitivamente a nós.

IIº  Neófito
Este é o primeiro grau da Ordem. Após um período como estudante e probacionista, o postulante pode pedir admissão formal ao Círculo Tifoniano. Ele deve assinar o Juramento do Grau de Neófito e se comprometer a executar os Ordálios do grau. A palavra neófito vem do latim novus. O Neófito é portanto um novato. A ele são apresentados os primeiros mistérios da Ordem e sua principal tarefa é purificar sua estrutura densa. Neste grau o cakra trabalhado é o ājñā, o centro do comando. No sistema de kuṇḍalinī-yoga oferecido pelo Círculo Tifoniano, o ājñā-cakra é trabalhado antes dos cakras mais inferiores, pois dessa maneira o Neófito torna-se capaz de gerenciar sem dificuldades as tendências e impressões projetadas pelos outros cakras. O ājñā-cakra é o cakra de comando dos outros cakras inferiores. Embora seja o Segundo Grau, ele é de importância fundamental. A entrada ao Grau de Neófito é conhecida como o despertar. O ājñā-cakra lida com as funções do intelecto, intuição, sabedoria e, em alguns, habilidades psíquicas. Portanto, é o despertar do estudante para uma nova tomada de consciência sobre si mesmo e sua relação com o universo.

IIIº  Magista
Após o período de introversão do IIº Grau, o Neófito é admitido ao Grau do Magista. Sua primeira tarefa foi tomar consciência de si mesmo e sua relação com o universo. Agora começa a edificação do trabalho mágico-espiritual. Com as bases firmes no chão, tarefa conquistada no Primeiro Grau, o Adepto começa a construir seu Templo Interior. A partir do Terceiro Grau a tarefa é tanto interna quanto externa, tanto mística quanto mágica. O cakra associado a este grau é o mūlādhāra-cakra. Este cakra lida com a segurança em seu aspecto mais denso. Aqui o Adepto tem de lidar com questões fundamentais como dinheiro e posses, bem como as funções mais instintivas da sexualidade. É uma etapa difícil. Superar e transmutar as tendências mais nocivas do mūlādhāra-cakra é um requerimento fundamental para admissão no IVº Grau.


C Í R C U L O  T I F O N I A N O

Segunda Tríade
Graus IVº - VIº
O Amante – Vīra – Rajas
A Iniciação no Capítulo . I I . do AL


IVº  Mestre Magista
Aqui o Magista é admitido a Segunda Tríade do Círculo Tifoniano. Anteriormente, seu trabalho foi o início da construção do templo interior. No Terceiro Grau o Magista levantou as paredes de seu templo e se estabeleceu em seu interior, no comando de seu universo. Agora é necessário purificar e organizar este templo interior. O terceiro grau está associado ao cakra swādhisṭhāna. Este cakra lida com o prazer e a sexualidade. O Magista é levado a se defrontar com traumas e memórias esquecidas, crises sexuais e todo tipo de karma mal resolvido. Nós dizemos que este é o Grau da consagração, pois ao vencer os ordálios do IIIº Grau, o Magista conquista a condição de vīra, senhor de si mesmo.

Vº  Adepto Menor
Ao ser admitido ao Vº Grau, o Mestre Magista torna-se um Adepto da Ordem. Anteriormente, ele edificou, purificou e organizou o templo interior. Da mesma maneira que, ao entrarmos em uma nova construção temos de limpá-la, organizá-la e iluminá-la, o mesmo deve ser feito no templo interno. Portanto, o Vº Grau também é conhecido como o grau da iluminação interior. Este é um termo que designa o trabalho do Adepto. Este Grau é associado ao maṇipūra-cakra ou agni-maṇḍala. Este cakra lida com a auto-estima, o poder e força de vontade para realizar os objetivos e a ação dinâmica. O maṇipūra-cakra é o centro do dinamismo, da energia e a vontade de realização. O Adepto canaliza a energia do agni-maṇḍala para iluminar seu templo interno. Nesse processo, ele se depara com estados de depressão energética, falta de ânimo para superar o corpo e a mente, bem como a falta de motivação na vida. O Adepto deve depurar os aspectos densos desse cakra e acionar sua energia para todo o templo interior.

VIº  Adepto Maior
Este Grau é conhecido como a Conquista da Árvore dos Desejos. Após iluminar o seu templo interior, o Adepto se prepara para uma maior abertura no caminho espiritual. Segundo a tradição, o Adepto somente está pronto à verdadeira iniciação quando já desfez os nós do coração. Este grau está associado ao anāhata-cakra. Este é o cakra que lida com o amor e a compaixão. Aqui o Adepto lida com a raiva e o ódio característicos de traumas emocionais profundos, se abrindo para o perdão de si mesmo e o amor por todos os seres sensientes. É a energia do trabalho no grau anterior responsável por desatar os nós que encobrem a verdadeira expressão da alma.


S O B E R A N O  S A N T U Á R I O  D A  G N O S E

Terceira Tríade
Graus VIIº - IXº
O Eremita – Divya – Sattva
A Iniciação no Capítulo . I I I . do AL


VIIº  Mestre do Templo
É dito que após a kuṇḍalinī transpassar o anāhata-cakra, ela não retorna aos cakras inferiores. Aqui, o Adepto torna-se um Mestre da Ordem. Tendo construído, purificado, organizado e iluminado seu templo interior, agora o Mestre se estabelece em seu centro, em seu eixo, em seu āsana e ergue-se no comando de seu universo particular. Segundo a Tradição Arcana, o Mestre do Templo é um iniciado altamente preparado para o trabalho mágico-espiritual. Seu principal trabalho é a perpetuação da corrente mágica da Ordo Tifoniana Oculta e da Tradição Estelar Primordial. Este Grau está associado ao viśuddhi-cakra. Este cakra lida com a comunicação em todos os seus níveis. A comunicação com o mundo espiritual e com o mundo material. Aqui o Mestre do Templo é levado a se confrontar com todas as limitações que o impedem de se comunicar com o mundo espiritual e todas as dificuldades que lhe impedem de se expressar como um alto iniciado nos Mistérios Arcanos. O Mestre do Templo é a estrada que leva o Mago de encontro ao Theurgo.

VIIIº  Hierofante do Templo
Após despertar todas as zonas de poder de seu corpo, o Hierofante retoma o trabalho com o ājñā-cakra, a fim de alinhar todas as suas capacidades psíquicas colocando-as a disposição da Verdadeira Vontade, que é a Luz do Sagrado Anjo Guardião. É o Grau da Consagração do Templo Interior.

IXº  Sacerdote do Templo
Este é o Grau do Empoderamento da Śakti. O Hierofante do Templo consagrou-se como Sacerdote da Ordo Tifoniana Oculta. O Mago tornou-se Teurgo. O IXº Grau está conectado a todos os cakras. Quando as nāḍīs, o prāṇa e os cakras foram completamente acionados e carregados de poder, a kuṇḍalinī-śakti transborda por toda estrutura psíquica e o Sacerdote torna-se um canal-vivo de expressão da Tradição Estelar Primordial. O termo «sacerdote» é utilizado (como no Egito Antigo) em sentido abrangente, sem relação com o sexo, mas referindo-se à capacidade e responsabilidade da pessoa nos mistérios de nossa tradição.


Amor é a lei, amor sob vontade.


Equinócio de Outono, 2015

Frater Lasiferus, 511 ‘.’ Xº

2 comentários:

  1. Gostaria de entrar em contato com a ordem para poder estudar. Aguardo contato, chrysscarvalho73@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 93. A Ordem foi completamente absorvida pelo Colegiado da luz Hermética:

      http://srikulacara.wixsite.com/thelema-br/colegiado-da-luz-hermetica

      Excluir

Ola, seja bem vindo para comentar. Utilize o bom-senso, seja profundo.