sábado, 7 de março de 2015

Pirâmide de Poder


Sistema de Graus
da
Ordo Tifoniana Oculta


Pirâmide de Poder


Faz o que tu queres há de ser tudo da Lei.

Intróito

A Ordo Tifoniana Oculta é uma organização espiritual que opera em um sistema de nove graus. Estes graus estão associados à Árvore da Vida e seu currículo de estudo chama-se Pirâmide de Poder, delineado por Kenneth Grant em 1952 conforme sua instrução A Chave para Pirâmide. Um dos objetivos da Ordo Tifoniana Oculta é dar continuidade ao resgate tântrico iniciado por Carl Kellner, o primeiro líder moderno da organização e desenvolvido anos depois por Kenneth Grant na sessão inglesa da Ordem, conhecida como O.T.O. Tifoniana. Para isso, desenvolvemos um trabalho sistemático com os ṣaṭ-cakras em cada um dos graus, denominado o Sādhanā da Serpente. Esse trabalho consolida definitivamente o alinhamento da Corrente 93 «Thelema» transmitido pela O.T.O. com a Corrente Tântrica Primordial. Esse trabalho na Ordem chama-se Qabalah Tântrica ou Tantra do Novo Aeon.

O texto que segue é A Chave da Pirâmide, que constitui as instruções de Kenneth Grant acerca do trabalho dos graus da Ordem distribuídos na Pirâmide de Poder.

Equinócio de Outono, 2015
Frater Lasiferus, 511 ‘.’ Xº

Amor é a lei, amor sob vontade.





Pirâmide de Poder, por Steffi Grant
O Sistema de Graus da Loja Nova Ísis, O.T.O. 1955-62


A Chave da Pirâmide


Faz o que tu queres há de ser tudo da Lei.


Cada série horizontal de tópicos representa Um Grau. Os tópicos marcados com (x) no resumo que se segue são obrigatórios enquanto que os que não estão marcados podem ser executados em concordância com a escolha do candidato – mas em adição ao tópico obrigatório, outro deve ser escolhido. Isso se aplica a todos os Graus abaixo do Sétimo.


P R I M E I R O  G R A U


É esperado que o estudante leia todos os tópicos abaixo e escolha seus livros e autores. Nenhum livro oficial é dado a ele nesse Grau. É esperado que ele se desenvolva por si mesmo nos estágios preliminares do estudo. Ele pode pedir para ser examinado acerca destes tópicos a qualquer hora e, se for bem sucedido, será admitido ao próximo Grau.

Breve resumo do curso a ser adotado pelo candidato:
Thelema: Estudo das obras de Aleister Crowley.
Magia: Estudo das obras de Barret, Lévi, Blavatsky e outras autoridades.
Misticismo: Estudo das obras e da vida de místicos famosos da Tradição Ocidental e Oriental.
Hinduísmo: Estudo dos livros clássicos sobre o tema.
Budismo: Estudo dos livros clássicos sobre o tema.
Mitologia: Estudo dos livros clássicos sobre o tema.
Gnosticismo: Estudo das obras de G.R.S. Meade, R. Payne Knight, T. Inman, General Forlong etc.
Qabalah: Estudo das obras de McGregor Mathers, R. Westcott, E. Waite.
Egiptologia: Um estudo particular do Ritual Egípcio ou Livro dos Mortos.


S E G U N D O  G R A U


O Segundo Grau constitui um curso de estudo mais intenso e específico do que o Grau anterior.

Os Treze Livros Sagrados (x)
São as publicações em Classe A da A.'. A.'. no qual nenhuma letra pode ser alterada. O estudante deve tornar-se perito e proficiente no conteúdo destes livros, meditando constantemente em seu significado oculto. Essa é uma abordagem intuitiva.

O Estudo da Natureza dos Instrumentos Mágicos
Livros: O Equinócio, Livro 4 parte II e outros manuscritos. A natureza do simbolismo de vários implementos mágicos, maneira de construção, uso e direção. O aspecto teórico das armas do magista. Essa é uma abordagem simbólica.

Estudo de Modos Místicos (x)
Livros: O Equinócio, Livro 4 parte I e outros. O estudo das práticas envolvidas nas maiores escolas de misticismo do Ocidente e Oriente. Essa é uma abordagem mística.

Sistemas de Yoga (x)
Textos: Haṭhayogapradīpikā, Śivasaṃhitā, obras sobre Jñāna Yoga, Bhakti Yoga etc. O estudante deve se tornar proficiente em vários sistemas de Yoga, especialmente no que concerne aos termos técnicos e se esforçar para compreender o significado interno dos ensinamentos estudados. Essa é uma abordagem científica.

Metafísica Budista (Lamaísmo) (x)
Textos: As traduções do Lama Kazi Dawa Sandup, Arthur Avalon, Evanz-Wentz, D.T. Suzuki, O Equinócio e outros. Um estudo acurado sobre o Budismo com ênfase no Lamaísmo, Zen e Mahāyāna. Essa é uma abordagem mental.

A Literatura do Obeah e Bruxaria
Textos: Muitos para serem enumerados. O estudante deve sondar profundamente a literatura examinada e formular suas próprias ideias em concordância com a natureza do estudo. Ele deve se familiarizar com a teoria dos Qliphoth, Magia Goética, Obeah e particularmente com o aspecto lunar dos antigos ritos e cerimônias. Essa é uma abordagem emocional.

As Sephiroth (x)
Textos: 777 e muitos outros. O estudante deve se familiarizar com a natureza das Sephiroth e falar de suas principais ideias de memória. (Nota: Ele deverá compreender o alfabeto hebraico e o valor numérico das letras no Grau anterior.) Essa é uma abordagem intelectual.

A Tradição Draconiana (x)
Textos: As obras de Gerald Massey e outros. Particular ênfase deve ser dada aos Mitos Estelares neste Grau. O estudante deve se tornar mestre no assunto, tornando-se proficiente na habilidade de resolver os símbolos em seus elementos, levando-os por várias camadas mitológicas. Essa é uma abordagem mítica.


T E R C E I R O  G R A U


Teoria Elementar Astral
O estudante deve se familiarizar com a teoria do plano astral, suas leis, condições e constituição. Ele terá de passar por um teste teórico.

Construção dos Instrumentos Mágicos
O estudante é instruído na construção de suas armas mágicas. A construção das armas mágicas constitui um teste deste Grau.

Meditação nos Tattvas (x)
O estudante constrói uma série de tattvas e medita sobre cada um deles, submetendo as anotações de suas meditações a seu superior direto na Ordem nos intervalos estabelecidos. O sucesso nessas meditações constitui um teste deste Grau. Um certo grau de proficiência tem de ser conquistado.

Meditação Budista (x)
O estudante deve adotar [a prática] de qualquer meditação budista, como aquelas listadas no 777, Mahāsattipaṭhana, Liber Thisharb e outros. Ele deve demonstrar proficiência nesta prática diante de seu superior na Ordem para ser admitido ao próximo Grau.

Os 22 Atus de Thoth em Relação aos Caminhos da Árvore da Vida (x)
Meditação em cada um destes hieróglifos com uma anotação detalhada. Isso constitui uma tarefa deste Grau para ser admitido ao próximo.

Construção da Árvore da Vida e sua Meditação (x)
A Árvore da Vida deve ser desenhada com suas corretas proporções e colorida de acordo com as atribuições contidas no 777. O estudante deve desenvolver proficiência em uma série de meditações sobre os vários aspectos da Árvore, com anotações detalhadas de todo o processo. Isso é um requerimento para admissão no próximo Grau.

Análise das Formas Divinas e seus Símbolos
O estudante é testado (intelectualmente) acerca do simbolismo de certas formas divinas sobre um ponto de vista que desvela a natureza e a direção das energias que elas simbolizam e a fórmula mágica e mística a elas relacionadas.

O exame geral (prático e teórico) é submetido antes que o estudante avance ao Quarto Grau.


Q U A R T O  G R A U


A Construção de um Santuário (x)
Um santuário deve ser concebido e construído para adoração de alguma deidade escolhida (veja o próximo tópico). Esse santuário deve satisfazer todos os requerimentos necessários para adoração da deidade escolhida.

Devoção a uma Divindade por Nove Luas (x)
Seguindo a técnica descrita em Liber 175, o estudante deve escolher, com a aprovação de seu superior na Ordem, uma deidade e adorá-la no período de nove meses lunares.

Construção do Yantra
O estudante é treinado na arte de construir yantras e ensinado de que maneira eles representam certos aspectos do organismo psico-físico. Ele é testado na construção de yantras, provendo uma descrição detalhada deles antes de ser admitido ao próximo Grau.

Pantáculo do Cosmos (x)
O estudante deve construir um pantáculo que represente sua concepção da interação universal de forças. Exemplos de pantáculos assim podem ser vistos em alguns números de O Equinócio e outros livros sobre o tema. O pantáculo deve conter todo um ponto de vista estabelecido, da maneira mais clara, conforme as possibilidades do estudante neste nível de desenvolvimento. Este pantáculo pode ser construído, desenhado, pintado, encontrado ou de alguma maneira, algo que represente um pantáculo. Pode ser, por exemplo, a mistura de certas essências, combinação de fragrâncias, um conjunto de sons ou um elaborado sistema geométrico. Seja lá o que for, ele deve expressar toda a natureza da interação de forças cósmicas da maneira como o estudante vê e, ele deve estar preparado para tecer comentários satisfatórios e inteligíveis a qualquer pessoa de inteligência elevada.

Simbolismo Rosa Cruz
O estudante é instruído e examinado na fórmula Rosa Cruz junto a outros símbolos subsidiários ou de natureza cognata.

A Escolha de uma Prática durante Nove Luas
O estudante deve escolher uma prática das muitas que ele tem estudado e executá-la durante o período de nove meses lunares, submetendo suas anotações todo mês para acompanhamento e possíveis recomendações. Proficiência nessa prática o capacita a passar ao próximo Grau.


Q U I N T O  G R A U


Projeção Astral
O estudante começa a exteriorizar seu corpo de luz e é instruído na técnica elementar de desdobramento astral.
Nota: Essa prática é adequada a somente um tipo de candidato. O superior encarregado é quem decide se essa prática será executada ou não.

A Prática de Liber Nu e Liber Had (x)
Proficiência é requerida na prática destes exercícios. Neste Grau o estudante recebe instruções especiais concernentes a Thelema.

Viparita (x)
O estudante deve selecionar e unir-se a algo pelo qual ele tem uma aversão genuína, de acordo com a natureza do objeto selecionado e pela apreciação de seu superior. A prática é explicada em Liber Aleph, bem como em certas instruções tântricas que o estudante será levado a ter conhecimento.

Ponto de Vista: Apresentação Intelectual (x)
Uma das tarefas deste Grau é o preparo de uma tese apresentando o ponto de vista mágico que o estudante adquiriu até o momento. Essa tese deve ser construída de maneira bem clara e deve passar pela análise do superior na Ordem antes que o estudante avance ao Sexto Grau.

Assunção de Formas Divinas com Mantra
A «deidade escolhida» no Grau anterior pode ser a forma divina a ser assumida e seu nome, o seu mantra, mas o estudante deve demonstrar ao seu superior proficiência em assumir outras formas divinas antes que seja permitido progredir.


S E X T O  G R A U

Ascensão nos Planos
O estudante aprende como lidar com o plano astral e suas entidades. Ele é testado na invocação dos elementais e na análise qabalística de seus nomes, símbolos e números.

Alquimia e Tantra (x)
O estudante recebe instruções nos ensinamentos mais esotéricos do Tantra, com ênfase na abordagem dos śāstras da Tradição Śākta, o significado alquímico dos Atus de Thoth e a teoria psicossomática dos antigos acerca de certas transmutações. O estudante é testado intelectualmente sobre estes temas antes de prosseguir.

Rituais Próprios (x)
O estudante é testado na habilidade de construir rituais próprios cuja natureza esteja em concordância com seu bhava e outras coisas, bem como na execução destes rituais, cujos resultados têm de ser meticulosamente anotados. O objetivo do ritual pode ser qualquer um dos tópicos seguintes:
a)    Iluminação quanto a Natureza Superior do Aspirante.
b)    Iluminação no que diz respeito a uma deidade Escolhida.
c)    Iluminação no que diz respeito a uma Doutrina escolhida.
Esses objetivos são menores ou subservientes ao Grande Objetivo que é atingir a Iluminação sobre a natureza de Nuit, Hadit e Ra-Hoor-Khuit.

Meditação
Essa meditação é de um tipo superior do que aquela executada no Terceiro Grau e envolve uma compreensão completa da doutrina śūnyata.

O estudante deve passar por um exame geral antes de ser admitido ao Sétimo Grau que encerra o Soberano Santuário da Gnose.


S É T I M O  G R A U


Templo Astral
A construção de um templo ou espaço mágico no plano astral e a habilidade no seu funcionamento constitui a tarefa deste Grau.

Sustentando o Próprio Universo
O estudante é instruído em um simbolismo secreto e no verdadeiro significado da fórmula 0=2, que forma a doutrina fundamental do Liber AL vel Legis. Ele terá de preparar um ensaio onde expõe certa apreensão sobre a identidade entre o interior e o exterior, avaliando a iluminação em detalhes, demonstrando como o universo auto-sustentado abrange os conceitos gêmeos de Nuit e Hadit, explicando-os em uma unidade superior que não admite designação, embora possa ser simbolicamente demonstrado de certa maneira que o estudante esteja consciente.

Transe
O estudante deve demonstrar inconfundível indicação de que é capaz de entrar e sair de determinados estados de transe a vontade, obtendo benefícios de seus resultados. A natureza dessa seção é tal que não se pode comunicá-la com facilidade em um papel como este, que é um levantamento geral da Ordem, não sendo, portanto, necessário ser explanado, desde que o candidato a este Grau esteja consciente das implicações concernentes ao assunto.


O I T A V O  G R A U


Consagração. Radiação
Uma maneira secreta de consagração é conhecida pelo candidato no Oitavo Grau, bem como a maneira de radiar a luz mágica que o menor impulso de sua vontade irrompa em uma flama de poder e conquiste seu fim natural. Métodos de entusiasmo energizado são ensinados e o estudante é testado na capacidade de consagrar talismãs e a si mesmo, sendo o sinal de seu sucesso a execução perfeita da Operação lhe ensinada por seu superior. Os segredos do magnetismo sutil, da atração e da repulsa, são desvelados a ele, de maneira que se prepara sutilmente para a Grande Iniciação no Nono Grau.

Projeção Interna de Luz
O método se torna um com a deidade escolhida, o Grande Anjo ou qualquer ideia ensinada ao candidato do Oitavo Grau. O estudante aprende a natureza sutil de se contatar e se conectar com os habitantes dos planos internos, além de ser iniciado em uma interpretação especial dos mistérios do amor expostos nos Livros Sagrados de Thelema. Ele se prepara para a iniciação final da Ordem.


N O N O  G R A U


Este Grau é o ápice da pirâmide, o templo interno do Soberano Santuário da Gnose, sendo que o Outer Court se encerra no Sétimo Grau.

Nós não dizemos nada acerca da natureza desse Grande Mistério, nem da natureza daquela Poderosa Magia ensinada nesse Grau. Ao conquistar este Grau, o estudante é recebido como Mestre Perfeito do Rito Gnóstico, Mestre Magista, Mantenedor do Cetro e muitos outros títulos que designam a conquista do segredo zelosamente guardado nos corredores esquecidos do Tempo. Um símbolo sutil é o Sinal do Grau que é dissolvido na Clara Luz da bem-aventurança.


N O T A


Este Sistema de Graus, como pode ser visto, é diferente do Sistema de Graus detalhado no Equinócio Azul, um sistema que não é adotado pela seção inglesa da Ordem. Isso repara o primeiro parágrafo do Manifesto da Seção Inglesa da Ordem.

Como será visto no presente esquema de Graus, o estudante é admitido ao Segundo Grau após ter satisfeito o Oficial ou os Oficiais da Ordem com quem ele primeiro teve contato, estando suficientemente fundamentado na teoria dos assuntos mágicos, religião comparada etc. para merecer admissão. O Primeiro Grau, portanto, nunca é outorgado ao candidato, sendo este seu período de probação.

Antes de ser admitido formalmente ao Segundo Grau, é requerido que ele assine o Juramento de Fidelidade a Ordem e em um estágio adiante em seu progresso ele deve assinar um Juramento de Obediência Sagrada a seu Superior. Outros juramentos são submetidos a sua assinatura em certos períodos e estágios em seu progresso. A falha no cumprimento dos Juramentos solenemente assumidos e devidamente testemunhados pelos Oficiais da Ordem é seguida de imediata degradação e no caso de ofensas triviais, a expulsão imediata dos ofensores, sem a mínima possibilidade de reintegração sob quaisquer circunstâncias. O candidato pode ser suspenso, no período do inquérito pendente, por qualquer membro do Soberano Santuário com razões para suspeitar de qualquer comportamento duvidoso, mas o julgamento final é dado ao Grão Mestre, liquidando todas as questões pertinentes a tal ação.

Note também que embora doações voluntárias sejam bem vindas, a afiliação a O.T.O. não envolve nenhuma obrigação financeira. A Ordem é designada apenas com o propósito de treinar indivíduos de uma maneira individual para que eles se tornem mestres na teoria e na prática da Magia e do Misticismo, com nenhum outro propósito além daquele de auxiliar as pessoas no percurso de sua jornada pelo Caminho do Desenvolvimento Espiritual. Não é o impecunioso que se desviou, mas o ignorante que se mantém na ignorância, seja por preguiça ou qualquer outro fator, pois é a ignorância que buscamos dissolver para que a Luz da Suprema Bem-aventurança aconteça para todos aqueles que buscam, seja por conhecimento ou amor conquistar a Beleza e a Gnose.

Todos os candidatos à afiliação devem ter 21 anos, de boa condição mental e saúde física. O maior número de informação possível deve ser dado a Ordem para que possamos selecionar um Superior adequando para a tarefa de treinar o candidato.


Amor é a lei, amor sob vontade.


Equinócio de Outono, 1952 e.v.
Frater Aossic IXº O.T.O.

(Kenneth Grant)

0 comentários:

Postar um comentário

Ola, seja bem vindo para comentar. Utilize o bom-senso, seja profundo.