quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A música e o Iniciado Draco-Tifoniano



Roberto de Rezende


A Música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas), é uma forma de arte que se constitui basicamente em combinar o som e ritmo seguindo uma pré-organização ao longo do tempo. A criação, a performace, o significado e até mesmo a definição de música variam de acordo com a cultura e o contexto social. Pode ser dividida em gêneros e subgêneros, contudo as linhas divisórias e as relações entre gêneros musicais são muitas vezes sutis, algumas vezes abertas à interpretação individual e ocasionalmente controversas. Dentro das artes, a música pode ser classificada como uma arte de representação, uma arte sublime, uma arte de espetáculo. Para muitos, música representa a Própria Vida!

A música em si, desde tempos remotos, foi usada como meio para Vibrar a Consciência Divina no homem, de manifestar nele o Sagrado. O ritmo, as vocalizações, tudo sendo integrado para constituir o que podemos chamar de Música. A Natureza tem nos mostrado que também possui sua «Música Natural», basta ser intuitivo para perceber isto... Mas a Música, em seu meio de transmitir essas Vibrações Celestias estão sendo distorcidas, mal usadas e trazendo conforme acertadamente afirma Kenneth Grant «todo tipo de problema mental e psíquico». Vociferações são lançadas e geralmente seus conteúdos são nada agradáveis a Aura Humana desestruturando internamente as esferas e externamente o próprio Planeta.

É claro que, apesar disto, existem aquelas artes musicais que mantêm Viva a Melodia Celestial, trazendo ao espírito Humano a vibração que o estimula a estados alternados, possibilitando uma Mudança Radical de Consciência. É o caso dos Mantras Hindus e sua Vibração mais importante, o OṂ! Os Mantras Chineses e Japoneses geralmente usados em Cura Reiki e Meditações também são referencias de Harmonia com espírito. Temos a cultura religiosa Afro com seus «Toques» e ritmos tribais que freneticamente desencadeiam esse «despertar» e «elevar». A música clássica representa também com seus Gênios Compositores a capacidade de trazer essa Harmonia das Esferas Superiores e seus ícones mais conhecidos são Bethoveen, Bach, Mozart entre outros!

Sabendo das implicações que a música pode causar em seu corpo, mente e espírito, o Iniciado Draco-Tifoniano utiliza em seu repertorio uma seleção de músicas que possibilita um contato com o sutil, buscando a Harmonização plena de seu Ser com o Cosmo. A união da Música, com a fala não distorcida traz ao homem a possibilidade de encontro com D-us (nosso SAG).

Em um artigo publicado na Satvrnvs, antigo periódico interno da extinta O.T.O. Draconiana, Fernando Liguori relata: «Uma das coisas que dizemos em SATVRNVS é que existem no corpo humano caminhos para o conhecimento que não têm sido trilhados em virtude de preconceitos epistemológicos. Exemplo disso é o uso da voz para produzir uma mudança psicológica em nosso próprio sistema nervoso «mantra». Em certo nível, isso parece absurdo, mas, por outro lado, é simplesmente um modo formal de observar o fato de que o som é energia, que a energia pode ser transformada de várias maneiras e que, quando dirigida para o corpo, obviamente produz mudanças. A melopéia e o canto são práticas yogīs mundiais. Os vocalizadores yogīs trilham um espaço com o qual a sociedade já não tem contato».

A música, a harmonia e o ritmo estão sendo explorada pelo presente autor como meio de contatos transplutonianos! As vibrações corretamente usadas são capazes de induzir a mente a fazer possível este contato extraterrestre. Em meu projeto Hierofania, junto a um amigo trazemos através dessas harmonias musicais manifestações praeterhumanas. Essas músicas podem ser usadas como trampolim para acesso a níveis de consciência extraterrestre. Os títulos das mesmas são geralmente termos conhecidos pelos Iniciados e sua composição vem justamente vibrar em harmonia com a Consciência Draco-Tifoniana. Este estilo musical esta sendo criado para dar suporte as praticas espirituais, onde podemos sair das músicas pretensiosamente «boas»; é uma tentativa de manter viva a harmonia que possibilita um contato da Natureza Intima do Ser com o Todo!

Para conhecer mais sobre Hierofania, clique aqui.


0 comentários:

Postar um comentário

Ola, seja bem vindo para comentar. Utilize o bom-senso, seja profundo.